Bem-vindos ao nosso Site

Este blog foi uma iniciativa dos professores do Instituto Federal Catarinense de Educação, Ciência e Tecnologia - Unidade Urbana de Sombrio, e construído por um grupo de alunos do primeito ano do ensino médio: Evelyn Baltazar, Marcelly Homem e Liliane Nicola. Com o objetivo de tirar dúvidas dos alunos e dos interessados no assunto e tambem levar ao leitor um pouco de conhecimento sobre o assunto. Com uma linguagem formal e de fácil entendimento, figuras ilustrativas para que o leitor possa se interessar e entender mais sobre o assunto.

O blog retratará como ocorre um abalo sísmico, a diferença entre a abalos sísmicos e terremotos e o quanto isto pode ter ação direta em nossas vidas. Retratará também como se mede a força de um abalo, e os tipos de abalos sísmicos que podem ocorrer na terra e as causas de sua ocorrência.

 

Abalo sísmico foi 32 vezes mais forte que o haitiano

Em comparação com o terremoto de 7 graus e 30 segundos que devastou o Haiti, matando cerca de 120 mil pessoas, os danos causados pelo tremor de 8,8 graus do Chile foram consideravelmente menores. Há duas razões: o abalo na América do Sul foi no mar, a 115 km de uma cidade grande, Concepción, e o haitiano foi em terra. A outra está na qualidade das construções. No Chile, os prédios não podem ser muito altos, contam com alarmes que avisam sobre o início dos tremores, e têm escadas externas para agilizar a evacuação. Escolas e hospitais também contam com esse sistema.

“A energia liberada pelo terremoto perde força à medida em que se distancia do seu epicentro. A intensidade com que o tremor atingiu a primeira cidade da costa do Chile foi muito menor do que a registrada no Haiti”, explicou Cesar Pavão
pesquisador.



Questionário

Em sua cidade ja teve algum tipo de abalo sísmico?

Sim
(7)
21%

Não
(8)
24%

Sim, a muitos anos atrás!
(1)
3%

Não, nunca teve em minha cidade!
(18)
53%

Total de votos: 34